segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Jogos Inesquecíveis: Grêmio x Peñarol 1983

A primeira Taça Libertadores da história do Grêmio foi conquistada na gelada noite de 28 de julho de 1983. Em campo, o tricolor gaúcho recebia o Peñarol do Uruguai. A primeira partida, em Montevidéu, terminara empatada em 1 a 1. E nenhum dos gremistas, incluindo aí o capitão Hugo De León, legendário zagueiro uruguaio que jogava pelo time brasileiro, estava disposto a deixar a taça ir embora de Porto Alegre. Ao 10 do primeiro tempo, Caio marcou para os gaúchos. O uruguaio Morena empatou aos 25 do segundo tempo. Foi então que aos 31, o insinuante ponta-direita Renato Portaluppi arrancou, livrou-se da marcação e da linha de fundo, cruzou com categoria para que o centroavante César fizesse o gol do título. Setenta mil gremistas que estavam no Olímpico foram à loucura. Mas o que parecia apenas um belo jogo, teve também seu lado duro. O Grêmio fez naquela noite um dos seus jogos mais violentos. Uma verdadeira carnificina, bem ao estilo do ríspido capitão De León, que levantou a taça com o rosto sangrando - assim como também o atacante Tita. Mas isso era, no momento, apenas a prova de força, raça e valentia dos tricolores.

Grêmio x Peñarol 1983 - Cartela de escudinhos (PDF)
Grêmio x Peñarol 1983 - Cartela de escudinhos (PNG)
Grêmio x Peñarol 1983 - Youtube

Nota: Na época desta partida era comum que os times uruguaios e argentinos jogassem com camisas sem escudos. Este botão representa fielmente o Peñarol do dia do jogo.

Um comentário:

Kiko disse...

Grande Marcos! Tudo bem contigo?

Sem querer, encontrei teu blog e estou realmente encantado com o que achei aqui. Me deparo com o paraíso dos botonistas e, principalmente, os amantes da história e de grandes momentos do futebol brasileiro e mundial. Já sou teu fã de carteirinha e visitante assíduo da tua página. E vou tomar a liberdade pra dar idéias e fazer pedidos, como colocar grandes times como o Bayern de Beckenbauer e o atual, a Juventus de Platini e Boniek, o Milan de Gullit e Van Basten, o Real Madrid atual, entre outros.

Grande abraço, mestre!!! Parabéns pela página e suceso sempre!!!

Cristian Ribas