sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Jogos Inesquecíveis: Cruzeiro x Vasco da Gama 1974

Poucos apaixonados pelo futebol não concordariam que o Cruzeiro dos anos 60 e 70 foi um dos melhores times do mundo. A equipe de Tostão, Nelinho, Raul, Palhinha, Piazza e Dirceu Lopes encantava os gramados. A conquista da Taça Brasil de 1966 diante do monumental Santos de Pelé foi um marco para o time mineiro. Contudo, esse mesmo time teve o dissabor de perder finais históricas em seqüência, como a do Mundial Interclubes de 1976, para o Bayern München de Rumennigge e Beckenbauer, e os brasileiros de 74 e 75, diante de Vasco e Internacional, respectivamente. Todas derrotas dolorosas. A de 74, contudo, foi mais amarga que as outras. Ficou claro, para quem quisesse ver, a tendenciosidade da CBD em relação àquele título. A decisão, que deveria ficar para o Mineirão (o Cruzeiro terminou o quadrangular final em primeiro lugar) foi transferida unilateralmente para o Maracanã, por polêmicas questões de "segurança" do estádio mineiro. No dia 01/08/74, o jogo foi apitado pelo também questionável Armando Marques, que claramente favoreceu o time carioca, que conquistou assim, seu primeiro título nacional.

Cruzeiro x Vasco da Gama 1974 - Cartela de escudinhos (PDF)
Cruzeiro x Vasco da Gama 1974 - Cartela de escudinhos (PNG)
Cruzeiro x Vasco da Gama 1974 - Youtube

5 comentários:

Leandro Iamin disse...

amigo,e stou absolutamente chapado com esse seu blog, nao sabia que existia ess aideia espetacular. Quero te propor uma coisa, que une nossas duas atividades. se possivel, meu msn é bill_pereira@hotmail.,com, e meu e-mailé billmonolito@gmail.com. abraços.

blogdonanal.blogspot.com disse...

Eu vi esse jogo. Naquele tempo, minha paixão pelo Cruzeiro era nascente e a revolta foi grande.
Você diz que a CBD favoreceu o Vasco na decisão, mas é pouco. O Cruzeiro fez a melhor campanha na segunda fase do torneio (5 vitórias em 5 jogos) e, ainda assim, fez dois jogos fora do Mineirão. Vasco (RJ) e Santos (SP) fizeram dois jogos em casa.
No jogo Cruzeiro X Vasco, no quadrangular decisivo (vi esse jogo também), o árbitro baiano Sebastião Rufino roubou descaradamente e influiu diretamente no placar (empate 1 x 1), resultado que tirou o título do Cruzeiro. No jogo do Maracanã, ah... nem vale a pena comentar. As imagens (elas existem!) falam por si.
Parabéns pela iniciativa do blog.

Anônimo disse...

Podia ter colocado o Tostão no começo do texto heim? e.. A libertadores foi em 76, perdemos o mundial em 76 =D.

andre disse...

Para de chorar gente...O vasco é o time da virada...Quem assistiu viu que o vasco jogou bem melhor , mais garra e sem dúvida mereceu o título.

MarcosVP disse...

Texto corrigido, caro anônimo.
Abs.