sábado, 16 de agosto de 2008

Jogos inesquecíveis: Guarani x São Paulo 1986

"Final do Campeonato Brasileiro de 1986, no Brinco de Ouro. Foi a decisão mais emocionante da história do torneio, com os dois times buscando o gol desde o início da partida. Havia também um componente especial na disputa: Evair (Guarani) e Careca (São Paulo) lutavam pela artilharia e entraram em campo com 24 gols cada. O Guarani saiu na frente logo no primeiro minuto de jogo, com gol contra do lateral Nelsinho. Cinco minutos depois, o volante Bernardo, de cabeça, empata para o tricolor. A partida termina no 1 a 1 durante o tempo normal. A prorrogação marcou os 30 minutos mais vibrantes daquele ano: logo de saída, Pita virou para o São Paulo. E, na seqüência, Boiadeiro empatou para o Guarani. Faltando cinco minutos para terminar o segundo tempo da prorrogação, João Paulo, maior ponta-esquerda da história bugrina, arrancou pela esquerda, deixou para trás a zaga são-paulina e tocou na saída do goleiro Gilmar. O Guarani fazia 3x2 e a torcida já comemorava o bi-campeonato com fogos e lágrimas, quando, no último segundo, com o árbitro Romualdo Arppi Filho já consultando o relógio, Careca, o mesmo ex-bugrino que deu ao time campineiro seu primeiro título, acertou um chute de muito longe e a bola entrou no ângulo do atônito goleiro Sérgio Néry. Silêncio no Brinco e a partida vai para os pênaltis. Com a moral abalada pelo gol sofrido no último instante da prorrogação, o Guarani errou duas cobranças (Boiadeiro e João Paulo) contra uma do São Paulo (Careca) e perdeu por 4x3 a taça daquele ano."

Eis aí mais um belo texto do Bruno Ribeiro que, como todo torcedor do Guarani, certamente gostaria de ver esse jogo reescrito com outro final.

Veja mais:
Guarani x São Paulo 1986 - Cartela de escudinhos (PDF)
Guarani x São Paulo 1986 - Cartela de escudinhos (PNG)
Guarani x São Paulo 1986 - Youtube

Um comentário:

Bruno Ribeiro disse...

Com certeza, Marcos! Esse jogo dói no meu peito até hoje. Foi o trauma da minha infância. Obrigado pela citação!